quarta-feira, 13 de junho de 2012

Aviso


Acorda. Arruma a cama. Leva o lixo pra fora. Faz o café. Toma o café. Lava a xícara. Põe a preguiça de lado. Toma um banho. Lava o rosto. Tira a sujeira. Limpa a decepção. Ensaboa o coração. Enxuga tudo. Muda de roupa. Penteia o cabelo. Escova os dentes. Coloca um sorriso. Esquece a chave. Volta pra buscar a chave. E busca também aquela sua pasta cheia de elogios. Bate a porta. Cobre a cabeça. Está chovendo. Reclama um pouquinho. Espera debaixo da marquise. Vê a vitrine da loja. Pensa que quer aquela calça. E depois desiste. Anda debaixo da chuva. Esquece que queria a calça. Pega o dinheiro no bolso. Entra dentro do ônibus. Deixa a moedinha cair. Deixa ela lá, ela não vai fazer falta mesmo. Dá licença para o senhor sentar. Ele precisa mais do que você. Faz o que você tem que fazer. Fica cansado. Volta pra casa tarde. Liga a tevê. Desiste de ligar a tevê. Bebe água. Vai dormir. Depois se lembra daquela calça. Depois se lembra da pasta de elogios que voltou vazia. Depois se lembra do sorriso que você colocou e se esqueceu de tirar. Depois pega no sono. Acorda.

Um comentário:

  1. Muito legal esse post. O blog como um todo é muito interessante, mas foi esse pedaço que mais me chamou atenção. É poesia, é crítica, é verdade, é sua marca, é seu jeito, é a realidade não mascarada, é criatividade, é ação, é personalidade. Parabéns por quebrar a rotina e fazer uso dessa pasta de elogios. Parabéns por manter o sorriso para embelezar ainda mais a sua face. Parabéns por fluir ideias e materializar pensamentos. Gostei muito!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...