segunda-feira, 18 de junho de 2012

Talvez ela fosse louca



De tanto estar errada, acabou estando certa. Porque para ela, não parecia diferente nem estranho, mas para outros era, e muito.

Sem arrependimentos, foi lá e fez de novo. E de novo. E de novo. Depois que descobriu que era errado, fez pela última vez para ter certeza.

Fora daquele mundo onde sua existência era estranha, ela pôde observar como certos e errados entram em conflito sem nem mesmo saber que aquilo é só um ponto de vista.

Para que não soubessem que discordava de tudo, jogou fora fotos, registros e avisos. Mas só por uma semana. Porque na outra, ela partiu depois que arrumou suas coisas dentro de uma mala onde mal cabiam seu coração e os tentáculos de sua memória.

Deixou tudo pra trás, inclusive os certos, os errados e os estranhos. Senso comum nunca a atraiu. E era para longe dali que ela arrastava suas coisas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...