quinta-feira, 18 de abril de 2013

Estranho, mas eu te conheço de algum lugar


Ouço passos empobrecidos descendo a escada
Dividindo meus pensamentos entre realidade e fantasmas
Como se, ah, fantasmas não fizessem parte da realidade

De lá pra cá, acho que de todas as coisas que valeram a pena
Só consigo me lembrar de todas as estupidezes que cometemos
Mesmo não tendo consciência
Consciência nenhuma
Mas conscientes de que somos estúpidos

E de vez em quando, consigo contar nas mãos
Quantas vezes já me desliguei por você
Foram poucas
Poucas
Poucas

Corações feitos de cerejas e confeitos
Eu sinto falta de sentir falta
Indiretamente você vai saber que meus versos foram feitos
Apenas
Para
Você

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...